A pesquisa foi desenvolvida a partir de dois desafios enfrentados pela própria Enap. O primeiro refere-se ao seu crescente papel mobilizador como articuladora da Rede de Escolas de Governo, desde 2003, e coordenadora do Sistema de Escolas de Governo da União (Segu), a partir de 2006. E o segundo desafio, pela ambiguidade ou vagueza conceitual do termo “Escola de Governo”. O estudo deteve-se sobre as 17 Escolas integrantes do Segu até novembro de 2014, buscando identificar suas características transversais fundamentais, seus aspectos variáveis e os principais obstáculos para sua atuação efetiva.

A análise foi realizada em duas etapas complementares, as quais foram estruturadas em torno de três dimensões:

• Político-institucional, relativa ao papel da escola;
• Estratégica, acerca da integração da escola às demandas de seu ambiente; e
• Educacional, relativa às ações de ensino e aprendizagem e ao processo de capacitação.

O Caderno descreve, em sete capítulos, a sequência dos estudos realizados e apresenta dados inéditos e inovadores. Fornece, ainda, subsídios para apoiar os processos decisórios necessários à maior articulação entre as Escolas de Governo, com vista à consolidação de um sistema de oferta formativa condizente com os desafios postos à Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal, instituída pelo Decreto nº 5707/2006.

Acesse o Caderno:




caderno 40.jpg