Turma da Mônica leva educação fiscal e financeira a crianças

Enap é parceira do projeto

Promover educação fiscal e financeira para crianças do ensino fundamental. Essa é a proposta do projeto Em Busca do Tesouro, lançado na quinta-feira (3), em Brasília, pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Banco Interamericano Desenvolvimento (BID). A iniciativa utiliza gibis, revistas e tirinhas digitais da Turma da Mônica para ensinar conceitos de finanças públicas, responsabilidade fiscal e transparência, promovendo o acompanhamento cidadão de políticas públicas desde a infância.

O evento de lançamento do projeto contou com a presença do cartunista e criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa, e dos personagens Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão, que animaram a festa para alunas e alunos de escolas públicas do Distrito Federal. Além das crianças da rede pública, cerca de 300 pessoas de todas as idades prestigiaram o evento.

Maurício de Sousa destacou que o projeto tem a importante missão de ajudar “cada brasileirinho e cada brasileirinha” a entender melhor as suas contas, cuidar do seu dinheiro e, ao mesmo tempo, fazer com que as futuras gerações se preocupem mais sobre como o dinheiro público é gasto. “Com a ajuda de todos, podemos fazer um Brasil diferente, mais desenvolvido, mais justo, mais humano e, podem acreditar, alcançar um futuro melhor”, disse.

30 mil crianças beneficiadas

Durante a cerimônia, também foi assinado um Termo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF), a Subsecretaria de Assuntos Corporativos (SUCOP/STN) e a Enap, instituições parceiras no desenvolvimento do projeto no Distrito Federal. A expectativa é levar o método de ensino a até 30 mil crianças, mil professores e 150 escolas da rede distrital a partir do segundo semestre de 2019. A avaliação do impacto dessa aplicação será realizada pelo PNUD.

Em Busca do Tesouro

O projeto Busca do Tesouro nasceu da necessidade de transmitir didaticamente à sociedade brasileira de que forma o Estado realiza a administração dos recursos públicos. Temas como responsabilidade fiscal, função social dos tributos, qualidade do gasto público, transparência das contas públicas fazem parte do debate nacional nas redes sociais, jornais e programas de TV. O tratamento desses assuntos tem impacto direto na vida das pessoas, mas elas geralmente não têm familiaridade com eles e não sabem ao certo o que significam.

O projeto pretende disseminar alguns desses conceitos, tão importantes para a compreensão da realidade em que vivemos. Todo cidadão tem o direito de saber como os governos usam o dinheiro público, que é de toda a sociedade. Desse modo, é fundamental promover a educação fiscal e financeira e o acompanhamento cidadão das políticas públicas desde os primeiros anos, desenvolvendo noções de responsabilidade social e pessoal e estimulando novos comportamentos.

Finalmente, o projeto busca fortalecer nas futuras gerações a consciência cidadã de que é a sociedade quem paga os impostos para receber os serviços que o Estado presta. Assim sendo, é ela quem deve escolher, por meios democráticos, em que políticas e programas esses recursos deverão ser utilizados, de que forma e com que qualidade devem ser aplicados, e se os resultados obtidos são satisfatórios.

Difundir esses conhecimentos entre crianças e jovens pode influenciar positivamente as escolhas da sociedade no futuro, fazendo com que as ações públicas tenham mais efeito, sejam mais representativas e legítimas e potencializem o esforço de todos para melhorar a qualidade de vida da população brasileira.

Contamos com você nessa jornada de conhecimento e cidadania! Vamos juntos! Acesse o site do projeto para saber mais.

Com informações do PNUD e Tesouro