Proposta é que a ID Digital possa ser usada por cidadãos também nas transações com empresas

O Governo Federal está aprimorando a Identidade Digital para que possa ser utilizada pelo cidadão em transações não só com governo, mas também com o setor privado. Em março, representantes da área financeira, setor aéreo, turismo, transportes, saúde e educação participaram de oficinas com a equipe da Secretaria de Governo Digital (SGD), do Ministério da Economia, e da Escola Nacional de Administração Pública (Enap) para definir as principais características dessa identidade, que funcionará como acesso único e seguro do cidadão, validado em base biométrica .

Durante os encontros, foram avaliadas as potencialidades do uso da identidade digital nas transações realizadas pelos cidadãos brasileiros com empresas de diversos segmentos. A ideia é que a ID Digital, que já é utilizada para acesso a 2.846 serviços públicos no Portal Gov.br, seja usada também pelos cidadãos em operações com bancos, hotéis, empresas aéreas, compras online etc.

De acordo com Luiz Carlos Ribeiro, diretor de Serviços Públicos Digitais da SGD, os encontros foram importantes para entender as necessidades dos setores em relação a uma identidade digital. “ Identificamos oportunidades que nos ajudarão a prevenir fraudes e simplificar cada vez mais a vida dos cidadãos. Com a ID Digital, as pessoas não precisarão mais fazer um cadastro novo em cada estabelecimento. E para as empresas, as operações se tornarão mais seguras pois estarão usando um cadastro oficial e protegido, que respeita a Lei de Proteção de Dados", afirma Ribeiro.

A escuta aos setores faz parte das técnicas de inovação usadas pela Enap em seus projetos de transformação em governo. “Nas oficinas, construímos o blueprint de cada setor, uma técnica do Design Thinking usada para mapear interações entre usuários e fornecedores durante a prestação de um serviço”, conta Fernanda Machiaveli,coordenadora-geral de Serviços de Transformação Governamental da Enap . Ela explica que a partir do mapeamento das jornadas e de discussão em grupos focais, foram levantadas dores, necessidades e oportunidades que permitirão aprimorar o projeto da ID digital. Assim é possível expandir seu uso e dar mais agilidade e segurança para as transações entre cidadãos e as empresas.

Após o encontro com o setor privado, as equipes da SGD e Enap trabalham nas informações, insights e ideias geradas para a elaboração de um roadmap de aprimoramento, incluindo as etapas para sua integração com as plataformas privadas. 

Essa nova fase da Identidade Digital  foi viabilizada com a assinatura, no último dia 15 de março, de um acordo entre o Governo Federal e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O acordo de cooperação permitirá o uso da base de dados biométricos do TSE, atualmente com 120 milhões de pessoas, para a criação da Base de Dados da Identificação Civil Nacional (BDICN) junto à plataforma Gov.br.

Palavras-chave:

Conteúdo relacionado

Governo quer unir esforços aos estados e municípios para atender às necessidades do cidadão

Enap teve papel fundamental na elaboração da política de modernização do Estado instituída pelo Decreto 10.609 publicado no final de janeiro

Publicado em:
21/02/2021
Enap e Secretaria de Governo Digital concluem protótipo do portal gov.br por momentos de vida

Novo modelo adota conceito de momentos de vida do cidadão e deverá ser desenvolvido  em 2021

Publicado em:
11/01/2021
Confira o resultado da primeira etapa da chamada de projetos de transformação com foco na pandemia

Projetos selecionados atuam na mitigação de efeitos da pandemia de Covid-19

Publicado em:
17/09/2020