Participação é anônima e voluntária. Informações servirão para aprimorar ações tomadas na volta para trabalho presencial


A Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoas do Ministério da Economia (SGP) e o Banco Mundial, lança nesta quarta-feira (19) uma pesquisa para convidar os mais de 600 mil servidores públicos federais a falarem sobre seus receios e expectativas para uma volta segura aos locais de trabalho.

O objetivo é entender as diferentes realidades, as principais fontes de insegurança e as medidas que os servidores consideram essenciais para trazer maior segurança. Com essas informações, será possível aprimorar as ações tomadas pelas instituições para um retorno seguro ao trabalho presencial.

Para o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoas do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, o principal objetivo é "buscar o equilíbrio entre o cuidado com a saúde e o bem-estar dos servidores e a boa prestação dos serviços públicos".

A pesquisa é gerenciada por integrantes do Banco Mundial, das universidades de Stanford, College London e Nottingham, entre outras instituições, e faz parte de uma iniciativa global envolvendo servidores públicos.

"É importante ouvir o que os servidores têm a dizer para que possamos fazer a adequação dos locais e oferecer as melhores condições de volta ao trabalho presencial", enfatiza a diretora de Altos Estudos da Enap, Diana Coutinho.

Por ser anônima e voluntária, o modelo de apuração traz segurança ao impossibilitar a coleta dos dados individuais fora do ambiente da pesquisa. Os participantes podem pular a qualquer instante caso não queiram responder a uma pergunta. Já as respostas serão publicadas de forma agregada.

Orientações

As áreas de Gestão de pessoas do Sistema Pessoal Civil da Administração Federal (Sipec) receberam um comunicado enviado pela SGP, no mês de junho, indicando as principais medidas de segurança para o retorno seguro ao trabalho presencial.

O texto orienta manter em trabalho remoto os funcionários que apresentem ou convivam com pessoas com sintomas da Covid-19; pertençam ao grupo de risco definidos na Instrução Normativa 19/2020; tenham filhos em idade escolar, ou inferior, e que não tem outro adulto com quem possa deixá-los.

No entanto, o texto reafirma a autonomia dos órgãos no planejamento do retorno.

Serviço:

Pesquisa: Retorno Seguro ao Trabalho Presencial

Lançamento: 19 de agosto de 2020

Link de acesso: bit.ly/PesquisaEnap

Tempo estimado: 10 a 15 minutos

Quantidade de perguntas: 25

Conteúdo relacionado

Atenção, servidor! Participe da pesquisa de Clima Organizacional

Objetivo é conhecer mais as práticas corporativas, os aspectos positivos da gestão de pessoas e as oportunidades de melhorias no ambiente de trabalho

Publicado em:
06/10/2020
Enap abre seleção para 10 bolsas de pesquisa na área de melhoria da qualidade regulatória

Candidatos devem ter doutorado e valor mensal do apoio financeiro é R$ 3 mil. Duração do programa será de nove meses

Publicado em:
30/09/2020
Perspectiva econômica para o Brasil no pós-pandemia é otimista, afirma Gustavo Franco

Ex-presidente do Banco Central apresentou quatro razões que embasam a esperança em dias melhores 

Publicado em:
15/09/2020
Jovens que ingressam no mercado de trabalho e recém-nascidos podem ser mais impactados por pandemia

É o que aponta estudo exclusivo feito pela Enap; análise aponta quais estratégias existem para mitigar efeitos de longo prazo

Publicado em:
10/08/2020