Gnova - Laboratório de Inovação em Governo lança novo site

Lançamento aconteceu durante a 4ª Semana de Inovação em Gestão Pública

O Gnova - Laboratório de Inovação em Governo lançou nesta segunda-feira (26), seu novo site. O lançamento ocorreu durante a abertura da 4ª Semana de Inovação em Gestão Pública, que ocorre no Instituto Serzedello Correa, em Brasília.

Os conceitos de acessibilidade, transparência, portabilidade e segurança guiaram a construção do novo canal, permitindo que o(a) usuário(a) tenha uma melhor experiência de navegação. A intenção é oferecer ao visitante agilidade na navegação e facilidade no acesso à informação sobre eixos, projetos e metodologias adotadas pelo laboratório e com o objeitvo em desenvolver soluções criativas para problemas públicos. Confira o novo site e conte-nos o que você achou: http://gnova.enap.gov.br.

GNova

Criado com o objetivo de desenvolver e difundir uma cultura permanente de inovação no setor público, de forma a auxiliar na construção e ampliação da eficiência, da efetividade e da legitimidade de processos, serviços e políticas públicas dirigidas aos cidadãos. Também tem como função construir redes de suporte e difusão de inovação, além de aproximar e catalisar parcerias em soluções inovadoras. Tais soluções são construídas por meio de metodologias e abordagens multidisciplinares inspiradas no design, ciências sociais, economia comportamental, ciência de dados e gestão pública.

No laboratório, os projetos de inovação são desenvolvidos em ciclos que envolvem imersão nos problemas, ideação, prototipagem e teste de soluções. Os atendimentos são modulados de acordo com o desafio público. Todos os projetos geram capacidade inovadora nas equipes dos órgãos parceiros, que participam e aprendem fazendo ao longo do processo.

Desde sua concepção, o GNova foi estruturado tendo como um de seus valores fundamentais a colaboração, experimentação, geração de valor público, empatia e foco no usuário, proatividade, abertura ao risco e atuação em rede. Nesse sentido, três parcerias assumem grande importância, duas no plano nacional e outra internacional:
  • Cooperação com a Rede InovaGov. Ação coordenada pela Secretaria de Gestão do MPDG com a finalidade de promover a adoção de práticas inovadoras no âmbito governamental;
  • Atuação como unidade de apoio técnico-administrativo do Comitê Executivo do Conselho Nacional para a Desburocratização - Brasil Eficiente. Uma ação de assessoramento e suporte à Casa Civil;
  • Cooperação entre o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) e o Ministério dos Negócios e Crescimento da Dinamarca. Uma ação que busca apoiar a capacitação da equipe do GNova pela troca de experiências com o laboratório dinamarquês MindLab.
Entre as ações em andamento, estão estudos e pesquisas sobre restrições à inovação, avaliação de custos de impactos sociais de projetos de inovação, programa de capacitação para servidores em metodologias de inovação e a constituição de uma base de apoio à implementação de governo digital. Serão priorizadas experiências que tornem a relação entre governo e sociedade mais eficiente, e que busquem desburocratizar o relacionamento com a iniciativa privada.

No sentido de prospectar, disseminar e experimentar, o laboratório também é responsável pelas seguintes frentes:

Bolsas de pesquisa e de inovação - Fomenta projetos inovadores para resolução de problemas na gestão e na implementação de políticas públicas, com foco no desenvolvimento de protótipos.

Concurso Inovação - Pioneiro no Governo Federal, o prêmio reconhece experiências inovadoras desenvolvidas por organizações do Poder Executivo Federal e, desde 2017, também dos governos estaduais. Desde 1996, passou por diversas reformulações, mas sempre apontando no mesmo sentido: encontrar e premiar iniciativas originadas de dentro do Estado que tenham melhorado a vida de seus cidadãos.

GNPapo - Um espaço aberto de debate sobre ideias para inovação em governo, voltado para um público de servidores.

Semana de inovação - Promovida anualmente desde 2015, tem o objetivo de promover a reflexão e o debate propositivo a respeito do cenário atual e das perspectivas do desenvolvimento, da governança e da inovação no Brasil e no mundo, com vistas à construção de uma agenda de temas e prioridades estratégicas de governo para os próximos anos.

Impulsionando uma agenda de insights comportamentais e políticas públicas –O campo científico que estuda a ciência comportamental, a partir de evidências empíricas (experimentais ou de campo) sobre como os seres humanos tomam decisões, surgiu na década de 1970, e agora um dos setores que têm absorvido seus princípios e técnicas é o de políticas públicas. Nos Estados Unidos e no Reino Unido, a ciência também tem sido usada por instituições e governos na construção de políticas e programas sociais mais eficientes. Já são vários os exemplos, principalmente no exterior e, mais recentemente, no Brasil. Daí o questionamento: Como a aplicação de insights comportamentais pode aprimorar as políticas públicas brasileiras?

Conheça mais o Laboratório de Inovação em Governo, o GNova, acessando o novo site http://gnova.enap.gov.br.