Notícias

« Voltar

Como conseguir o engajamento ativo de todos os profissionais no setor público, sem recorrer a incentivos financeiros, visando um Estado mais produtivo e efetivo?

Como conseguir o engajamento ativo de todos os profissionais no setor público, sem recorrer a incentivos financeiros, visando um Estado mais produtivo e efetivo?

Por: Ascom

Publicação: 11/07/2018 | 15:56

Última modificação: 11/07/2018 | 16:01

A Residência em Capital Humano no Setor Público, uma iniciativa do Instituto República, irá selecionar 12 profissionais para trabalhar orientados por um desafio, anunciado a cada edição anual. Os profissionais selecionados receberão um auxílio financeiro, no valor de R$ 1.500,00 mensais durante 8 meses, além de despesas de viagem e hospedagem para participarem dos 5 encontros bimestrais, em contato integrantes do Conselho Curador.

Ao longo da Residência, os 12 participantes selecionados deverão trabalhar em pequenos grupos para identificar, desenvolver, testar e apresentar soluções para o desafio proposto.

Os residentes selecionados serão beneficiados por recursos intelectuais e logísticos providos pelo Instituto República, em retorno de contribuírem ativamente para soluções ao problema-desafio proposto. Os residentes também terão a oportunidade de estabelecerem redes e parcerias entre si e com os especialistas com os quais irão interagir. Ao final da Residência, os participantes deverão ter desenvolvido conexões e perspectivas mais amplas sobre a qualificação do capital humano do setor público no Brasil.

A primeira edição do programa, a ser executada entre final de agosto/2018 e abril/2019, será orientada pelo tema "Engajamento e incentivos não financeiros no Setor Público", contemplando o seguinte desafio: Como conseguir o engajamento ativo de todos os profissionais no setor público, sem recorrer a incentivos financeiros, visando um Estado mais produtivo e efetivo?

Acesse o Guia de Inscrição